segunda-feira, 15 de novembro de 2010

ENCANTADORA DE BALEIAS

De acordo com a proposta do Caderno de Ensino Religioso, que trata do tema "Jesus Resgata a Dignidade Da Mulher", assistimos ao filme "A Encantadora de Baleias", na última sexta-feira.
Pôster do filme

Encantadora de Baleias conta a história da menina Pai (Keisha Castle-Hughes). Membro de um grupo maori (o povo ancestral da Nova Zelândia), ela perdeu a mãe e o irmão gêmeo quando nasceu. Seu pai, após a tragédia, perdeu seu rumo e decidiu partir, deixando a menina aos cuidados de seus avós.
Cena do filme

A princípio, seu avô, Koro (Rawiri Paratene), renega a menina, mas com o passar dos anos, passa a amá-la, ainda que do seu modo rude e aparentemente frio.
Cena do filme

Koro é líder de sua aldeia e, de acordo com a lenda, é descendente do semideus Paikea, que cruzou os mares nas costas de uma baleia para chegar a Nova Zelândia. Ele desejava um sucessor masculino, um primogênito, capaz de conduzir seu povo a dias mais prósperos e garantir a continuidade das tradições e costumes dos maoris.
Cena do filme

Nem seu filho mais velho nem seu falecido neto podem assumir seu lugar, e Koro, por se apegar rigidamente às tradições que defende, não pode nem sequer cogitar a possibilidade de passar o manto de liderança para Pai pelo fato de ela ser mulher.

Cena do filme

Diversas questões são levantadas durante o filme, uma delas, é o apego às tradições sem levar em conta as transformações inerentes a um mundo globalizado. Além disso, o papel feminino na sociedade.
Cena do filme

Jesus também estabeleceu novas características à comunidade de seu tempo: igualdade de participação de homens e mulheres juntos, posicionando-se contrário a opressão e a marginalização da mulher.

Reveja um trecho do filme:

Que mensagem esse filme deixou para você?....

9 comentários:

Rahira disse...

Oi, o filme me tras uma mensagem muito bonita de que so porque a meninha nao é um menino nao possa ser a "chef " deles !!!
Bjssss Rahira

Anônimo disse...

Ooi (:
Esse filme me incentivou que a mulher também tem liberdade de fazer o que deseja, e tem certeza que ela faz certo. Mas o avo da pobre menininha, não aceita-a como a líder da tribo de Nova Zêlandia, lá, as baleias sao como deuses para eles. E o líder deve protege-las.
No filme, o avo, quer um menino para controlar tudo. Mas durante o parto, de dois gêmeos, mas a esposa de teu filho, morreu durante tinha o menino, porém, o menino também morreu. apenas uma sobrivivente, a menina. o avo fica bravo, ele não queria que ela, e nenhuma menina tomasse o lugar dele, ele queria os "machos" mesmo!
A menina, queria muito ser a lider, ela era melhor do que os meninos que tinham aula com o senhor. ela a acompanhava escondida.
No fim do filme, a menina mostra ao seu avô que " sexo não é documento" no sentido de feminino e masculino ok? entao, ela passa em todas as provas para lider, seu avo impressionado, aprende a licao.
Bjss coleguinhas!
sz
Fernanda Reis

Anônimo disse...

Oi Verô,
O filme traz uma mensagem mto interessante só pq a pessoa é do sexo femenino,não quer dizer q ela não possa ser uma lider ou fazer determinadas coisas!!!

bjs!

Hosni

Anônimo disse...

Vero para mim essa foi a mensagem:
" Não importa se a menina tem o sexo feminino, o que importa é o que eteja dentro dela, por isso colquer pessoa, menino ou menina, homem e mulher pode ser capaz de fazer as memas coisas".

Anônimo disse...

Vero para mim essa foi a mensagem:
" Não importa se a menina tem o sexo feminino, o que importa é o que eteja dentro dela, por isso colquer pessoa, menino ou menina, homem e mulher pode ser capaz de fazer as memas coisas".

BjOs, Bianca*

Ricardo disse...

Este filme me deixou a mensagem de que devemos reconhecer e respeitar as diferenças, todos nós podemos ser o que queremos, se trabalharmos muito!

~ Ricardo.

Anônimo disse...

Verô
Neste filme aprendi que antigamente e até hoje as mulheres sofrem de preconceitos as mulheres muitas vezes as mulheres fazem trabalhos domésticos.
este foi um bom filme para nossas lições de Ensino Religoso.


Guilherme Ohta Takata

Cláah People(Clara Castagna 5ºA) disse...

Verô,
Achei o filme mt interessante ( e engraçado )! A mensagem que ele me passou foi: Não devemos ter preconceito com mulheres, pobres e marginalizados. Devemos tratar a todos de uma só forma, com amor, compreensão, paciência e principalmente com COMPAIXÃO.
Já imaginou se alguém da escola visse alguém ficasse falando: AHAHA, TENHO ISSO, VOU VIAJAR PARA LÁ , VOCÊ NÃOOO! AHAHAHA
Que coisa mais feia ! Essa pessoa pode até ser rica MATERIALMENTE mas, espiritualmente não.
Desde nascida, reconheçi as diferenças entre muitas pessoas , e tambpem sofri muitas gosações só por que meu gosto é MUITO diferente das demais crianças de nossa escola...Todos me acham diferente, acham que as coisas que eu gosto são coisas de velho, coisa de velho uma OVA! Ta? Tenho meus direitos ok amoress? O meu Chiquinho é muito especial para vocês entenderem o que sinto por ele . Pooode zoar , pooode contar , pooode xingar ! Tô nem ai flores e lírios do CSM! NÃO SOU DIFERENTE .
Sou ESPECIAL , doce, feliz , gentil , cuidadosa, estudiosa, enfim , MUITO diferente das pessoas que se acham populares , que são maria-vai-com-as-outras ... sou Clara , sem me gabar mas, até meu nome é especial!
ÓÓÓ nenem! Vai chorar pq n é igual? Q PENA!
Vocês devem estar achando: Noossa! Ela está se achando!
NADA VER , EU GOSTO DE MIM, NA VERDADE, EU ME AMO! E SE EU Ñ ME AMAR, QUEM VAI? O VENTO?
VIISH, DESENRROLEI MT !
BJ:*
Clara

Anônimo disse...

Verô!!!!
A mensagem que esse filme me passou foi: sendo menina ou menina, os dois tem o direito de serem respeitados e serem chef sem se emportar muito com seu sexo!!!!
AMEI ESSE FILME!!

Bjs Lolô